As vantagens de ser invisível – Stephen Chbosk

TítuloAs_Vantagens_de_Ser_Invis_vel_nova_edi_o_da_Rocco: As Vantagens de ser Invisível
Autor(a): Stephen Chbosky
Páginas: 224
Editora: Rocco
Assunto: Infanto-Juvenil
Classificação: 4/5

Sinopse: Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe – a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo. 


Charlie é um adolescente de 15 anos, que conta sua história através de cartas a um destinatário anônimo. Por este fato o livro se torna instigante, sempre queremos saber o que virá na próxima carta e a quem será que são destinadas?

Com o suicídio de seu único e melhor amigo Charlie se torna ainda mais solitário, tendo que enfrentar a escola sozinho. Neste período seu único refúgio, eram os livros dados pelo seu professor de inglês avançado, ele gostava muito de ler e durante as cartas cita e indica alguns como “ o sol nasce para todos” e “um apanhador no campo de centeio” Que certamente irei ler.

. Em uma partida de futebol americano ele começa a conversar com Patrick, e o mesmo o apresenta a sua meia irmã Sam, ele a achou linda desde o primeiro encontro. Patrick e Sam, que são mais velhos, se tornam grandes amigos de Charlie e o apresentam a um território antes não explorado, das bebidas, drogas e rock roll. O amor e as decepções amorosas também são apresentadas a Charlie nesta época.

Charlie enfrenta vários problemas familiares e em muitas situações ele realmente parece invisível aos fatos, simplesmente observa tudo a sua volta de modo analítico. Podemos notar que ele deseja o bem de sua família e amigos, por isso que muitas vezes guarda segredos e toma atitudes questionáveis, querendo ajudar aos que ama. Não o julgo, pois tudo acontece tão depressa que apesar de ser muito maduro para sua idade, tem certa inocência e fidelidade indiscutíveis.

Devo salientar, que Charlie tem muitas traumas de infância e sente culpa por alguns, como pela morte de sua tia Helen. Durante as cartas cita suas visitas ao psiquiatra e pelas suas atitudes fiquei na dúvida se sofre ou não de algum transtorno.

Com o desenrolar da história Charlie entra cada vez mais nas drogas e se mostra diferente dos demais, sem perder sua ingenuidade, que confesso me encanta. Durante a leitura muitas vezes consegui sentir o que Charlie sentia: sofri, sorrir me senti incompreendida, infinita com ele. Um livro que facilmente nos envolve talvez pela forma simples como é escrito. Um livro interessante que aborda assuntos polêmicos e que irá te deixar com vontade de ser infinito.

Trechos:

“Somos infinitos”

“-Por que as pessoas boas escolhem as pessoas erradas?
-A gente aceita o amor que acha que merece.”

“Manter-se à margem oferece uma única e passiva perspectiva. Mas de uma hora para a outra sempre chega o momento de encarar a vida do centro da pista de dança.”

vintage-gramophone-record_small (1)vintage-gramophone-record_small (1)vintage-gramophone-record_small (1)vintage-gramophone-record_small (1)

Anúncios

Sobre Luh Alves

"Luana Alves – 21 anos, mineira, aquariana inconstante e apaixonada pela vida, viciada em livros e louca por séries."
Esse post foi publicado em livros, resenhas e marcado , , , . Guardar link permanente.

9 respostas para As vantagens de ser invisível – Stephen Chbosk

  1. Vanessa disse:

    Ganhei esse livro de presente de natal, porque minha amiga era apaixonada por ele. E a danada não me fez apaixonar também? Me vi muito no Charlie, e talvez tenha gostado tanto por compartilhar de algum sentimentos semelhantes ao dele. É sensacional!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Pingback: STEPHEN KING – TAG | Livros e Vitrolas

  3. Pingback: ED SHEERAN BOOK – TAG | Livros e Vitrolas

  4. Jéssica Pereira disse:

    Você sabe algo sobre esse livro ter um filme ou virar filme? Se não me engano ouvi um boato assim. Se souber me fale ok? Preciso ler esse livro ❤❤ Amei o post 😉🎉

    Curtido por 1 pessoa

  5. Ana Ferreira disse:

    Esse livro é demais ❤

    Curtido por 1 pessoa

Deixe seu comentário e sera respondido...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s