Ressurreição – Machado de Assis

Ressurreição é Ressureiçãoa primeira tentativa de romance de Machado de Assis. Publicado em 1872, na fase final do romantismo brasileiro, a grande novidade do livro não estava em preocupar-se com a análise de temperamentos e caracteres, mas em ser o primeiro, pelo menos, que com este só propósito se escrevia entre nós.

Primeiro romance de Machado de Assis já escrito com maestria, foi publicado em 1872. A história se passa no Rio de Janeiro, palco predileto do autor, e tem como protagonistas o Dr. Felix e Lívia, o primeiro é um médico solteirão de meia idade inconstante e de coração pusilânime, seus relacionamentos não duram mais que um semestre. A outra uma viúva austera e imaginativa, representava vinte e quatro anos, como diz o autor era “extremamente formosa” tinha uma forma de amar resignada e fiel. Esses jovens diversos são apresentados por Viana irmão de Lívia e amigo de Felix. Ele exerce na história o papel dos parasitas sociais que buscam por boa comida e boa prosa, personagem muito simpático .

Como poderíamos esperar de um romance com personagens machadianos, com sentimentos profundos e conflitos internos, o relacionamento entre os dois é conturbado e cheio de altos e baixos. A obra gira em torno do ciúmes do médico, sentimento que trouxe grande sofrimento á viúva, em certas partes confesso que achei o amor de Felix tirano com desconfianças descabidas . Entre tanta inconstância um fato se sobressaltava o amor entre os dois, e para tanto marcaram o casamento em segredo, em uma época de bonança pensamos “enfim serão felizes”, porém nas vésperas do casamento Felix recebe uma carta misteriosa que muda o rumo da história.

Com um final surpreendente, ressurreição é um livro que expõem conflitos sociais e as perspicácias do amor, com personagens secundários apaixonantes como Menezes e Raquel e alguns não tão assim como Batista. O livro é valioso em detalhes, o autor descreve a alma das personagens e por vezes não consegui condena-las. Machado nos mostra que muitas vezes a saudade de um grande amor é melhor que um relacionamento frustrado. Enfim, vale a pena folhear estas páginas que contam com ironia e dois dedos de senso de humor, característicos do autor.

Trechos:

“Cada um sabe amar a seu modo o modo pouco importa, o essencial é que saiba amar.”

“- Oh! Não! Suspirou Meneses, a cabeça nada tem com isso, todo o mal está no coração.

– Recorre à cirurgia: corta o mal pela raiz.

– Como?

– Suprime o coração.”

“Esta mudança era em parte obra do seu esforço, que buscava no esquecimento um refúgio; mas em grande parte era um efeito natural dele.”

“A dúvida é traidora, muitas vezes, faz-nos perder o bem, que alcançaríamos, pelo receio de não consegui-lo.” Pensamento de Shakespeare, na epígrafe do livro.

NOTA: 5 (5 em 5) – Surpreendente.

Anúncios

Sobre Luh Alves

"Luana Alves – 21 anos, mineira, aquariana inconstante e apaixonada pela vida, viciada em livros e louca por séries."
Esse post foi publicado em livros, resenhas e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Ressurreição – Machado de Assis

  1. Turma Telecomunicações disse:

    show!!!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe seu comentário e sera respondido...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s