O Caçador de Pipas – Khaled Hosseini

pipas_capa (1)

Título: O Caçador de Pipas
Autor: Khaled Hosseini
Páginas: 365
Editora: Nova Fronteira
Assunto: Ficção histórica, Drama
Classificação: 5/5

Sinopse: O Caçador de Pipas – O caçador de pipas é considerado um dos maiores sucessos da literatura mundial dos últimos tempos. Este romance conta a história da amizade de Amir e Hassan, dois meninos quase da mesma idade, que vivem vidas muito diferentes no Afeganistão da década de 1970. Amir é rico e bem-nascido, um pouco covarde, e sempre em busca da aprovação de seu próprio pai. Hassan, que não sabe ler nem escrever, é conhecido por coragem e bondade. Os dois, no entanto, são loucos por histórias antigas de grandes guerreiros, filmes de caubói americanos e pipas. E é justamente durante um campeonato de pipas, no inverno de 1975, que Hassan dá a Amir a chance de ser um grande homem, mas ele não enxerga sua redenção. Após desperdiçar a última chance, Amir vai para os Estados Unidos, fugindo da invasão soviética ao Afeganistão, mas vinte anos depois Hassan e a pipa azul o fazem voltar à sua terra natal para acertar contas com o passado.


Sabem um livro que simplesmente marca sua vida e a divide em antes e depois? Isto é o que “O caçador de pipas” proporciona, ele nos transporta para outra realidade e faz perceber que uma simples, (talvez não tão simples assim) atitude muda toda nossa vida. Como não se emocionar e se identificar com essas páginas? Juro que fiz releitura e minha vontade era marcar o livro inteiro, sabe quando termina de ler completamente satisfeito? O autor consegue fazer com palavras um filme passar em nossa mente. 

Já perceberam que nem gostei do livro, hahaha. E gostei mesmo até dos agradecimentos. Vale ressaltar que a leitura é fluída e leve, apesar de abordar temas complexos como lealdade, traição e a tão desejada redenção.

qclv_o_cacador_de_pipas_topo

A obra começa em dezembro de 2001 (o autor sempre nos situa no tempo), a maioria dos fatos que se passam já aconteceram e Amir nos conta sua vida, após receber uma ligação de um grande amigo que fez parte de seu passado. Mais a frente no segundo capítulo ele nos diz:

“Eu me tornei o que sou hoje aos doze anos.”

Logo percebemos que algo marcante acontecerá e o autor nos mostra pistas deste fato, causando um leve suspense prendendo o leitor. A trama se baseia neste acontecimento, mas não se torna nem um pouco cansativa.

Amir retroage á sua infância, no Afeganistão, onde seu único desejo era a atenção e amor de seu baba (pai). Todos seus sentimentos e atitudes quando criança tinham como desculpa esse objetivo. Amir achava que ele o odiava um pouco e sabia que nunca seria o filho que seu pai esperava, ele não gostava de futebol, não se defendia, sua única paixão era os livros que eram de sua mãe.

Seu baba conforme nos conta é um homem muito bom e honrado, conhecido por muitos em Cabul, cidade onde viveram, lá tinha status e uma vida confortável, possuía dois hazaras¹ – Ali que o acompanha desde a infância e seu filho Hassan que era pouco mais novo que Amir. Hassan era uma criança doce e fazia tudo por Amir, fiquei muitas vezes irritada com sua fidelidade e obediência, porém devemos lembrar que ele está inserido em outra cultura, outro cenário, ele e seu pai pela “raça” e aparência, sofriam muitos preconceitos e uma família os acolher era como se fosse uma benção. Eles eram como empregados fiéis e resignados.

Amir gostava de Hassan, mas também tinha inveja de tudo nele da sua bondade, coragem, fidelidade, de ser bom com estilingue e ser ótimo caçador de pipas, do amor que o pai de Hassan tinha pelo filho e ciúmes da atenção que seu baba dava a Hassan, pobre menino!

Amir na infância pode ser considerado uma das maiores falsines literárias, seu empregado sempre o defendia e ele agradecia, por vezes com grosserias.  Sem disser que for infortúnios da vida não tinham suas mães por perto, e os dois mamaram na mesma ama de leite fato que os tornava quase irmãos, ligados por um parentesco que nem o tempo pode desfazer. Sem dizer que faziam tudo juntos, na verdade o hazara era seu único amigo, mesmo que ele conteste-se.

O tempo passa Amir e seu baba são obrigados a deixar seu país de origem e vão para Nova Iorque. Lá Amir se casa e demonstra amar sua esposa, ele também realiza seu sonho se tornando um escritor bem sucedido. Mas sua vida esta presa em seu passado e ele não consegue ser completamente feliz, algo ainda o perturba, algo lá no Afeganistão. E após 26 anos tentando fugir deste fantasma, ele recebe uma ligação e tem a chance de encara-lo. Será que desta vez Amir fará a escolha certa? Será que enfim conseguirá se livrar de sua culpa? O que será que o prende ao passado? Folheie o livro e saberá.

Hazaras¹ – são um povo de origem mongol que por causa dos seus traços asiáticos e costumes são considerados de uma casta inferior no Afeganistão.

Citações:

“Pode ser injusto, mas o que acontece em poucos dias, às vezes até uma única vez, pode alterar o rumo da sua vida inteira”.

“Antes de se sacrificar por alguém, pense nisso: será que ele faria a mesma coisa por mim?”

“Existe apenas um pecado, um só. E esse pecado é roubar. Qualquer outro é simplesmente a variação do roubo. Quando você mata um homem, está roubando uma vida. Está roubando da esposa, o direito de ter um marido, roubando dos filhos um pai. Quando mente, está roubando de alguém o direito de saber a verdade. Quando trapaceia, está roubando o direito à justiça […]”

“Por você, eu faria isso mil vezes.”

vintage-gramophone-record_small (1)vintage-gramophone-record_small (1)vintage-gramophone-record_small (1)vintage-gramophone-record_small (1)vintage-gramophone-record_small (1)

Anúncios

Sobre Luh Alves

"Luana Alves – 21 anos, mineira, aquariana inconstante e apaixonada pela vida, viciada em livros e louca por séries."
Esse post foi publicado em livros, resenhas e marcado , , . Guardar link permanente.

10 respostas para O Caçador de Pipas – Khaled Hosseini

  1. Rômulo Pessanha disse:

    Muito boa resenha, eu queria ler esse livro já faz muito tempo, com certeza vou querer conhecer.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Vanessa disse:

    Esse livro é realmente maravilhoso. Lembro que foi minha irmã quem indicou e que me irritou muito, até que eu decidisse ler. E sinceramente? Foi a melhor coisa que ela fez! É um livro e tanto.
    Caso se interesse, esse é meu Blog: https://leituraemcrise.wordpress.com/

    Curtido por 1 pessoa

  3. Cris Campos disse:

    Sensacional esse livro.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Letícia disse:

    Sempre vi esse livro e me interessava em ler, mas achava que seria uma historia muito triste haha :((( meu core é fraco! 💔 mas curti, vou baixar em ebook!

    Beijao =*

    Curtido por 1 pessoa

  5. Aaah não tem como não gostar desse livro *-* É um livro que nos faz refletir muito! Adorei a resenha :))

    Curtido por 1 pessoa

Deixe seu comentário e sera respondido...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s